28 de set de 2013

Resenha - Divergente

Falar que os livros dessa série viraram meus livros distópicos favoritos mesmo antes de lançarem o último da trilogia, é dar muita expectativa? Talvez haha

Introdução: Em Divergente, a sociedade é dividida por meio de facções. Abnegação, Audácia, Amizade, Erudição e Franqueza. No dia de seu teste de aptidão, Tris acaba descobrindo que é Divergente, ou seja, não tem uma facção definida, e agora terá de escolher entre ficar na mesma facção de seus pais, que é a Abnegação, ou ser quem ela realmente é.


A estória tem um formato que pode ser até associado ao modelo de Jogos Vorazes, já que cada uma das facções contribue sua parte para a sociedade. O livro me prendeu desde o início, e desde o início eu me identifiquei com a Audácia. Além do mais, me deixou bastante curiosa para saber como são feitas as iniciações das outras facções, porém ele cita rapidamente informações desse tipo ao longo da série.

Sabe aquele tipo de livro que, quando você não está lendo, você está pensando nele? Pois é. Simplesmente AMEI o livro, ideias super originais, e além do mais, Peeta Mellark que me desculpe, mas Quatro virou meu novo marido literário.

"Sei porque me pergunto essas coisas: são desculpas. A razão humana é capaz de justificar qualquer mal." - Tris


Opinião
contém spoiler.

As cenas de ação são muito bem narradas, e o livro em momento algum chega ser cansativo. Pra mim a cena mais triste do livro foi a morte de Al. E pior que, apesar de raramente eu associar um personagem a alguém, eu imaginei o Al bem parecido com um menino da minha escola, então quando ele passava no corredor por um milésimo eu pensava "O Al está vivo" haha. Também é um dos poucos livros que eu não odeio a protagonista, pelo menos não em Divergente.

É isso gente, eu já li Insurgente então é bem difícil fazer resenha do primeiro sem dar spoiler do segundo, mas posso lhes garantir que vale a pena ler a continuação!

Márcia

24 de set de 2013

Capítulos: Longos ou Curtos?

      Em minha opinião, a quantidade de capítulos de um livro influência bastante no ritmo do leitor. A saga "Feios", por exemplo, tem capítulos extremamente curtos, de duas ou três páginas. Já o livro Cidade dos Ossos tem capítulos mais longos, fiz uma contagem rápida e me deparei com algo em torno de 30 páginas por capítulo. Eu particularmente não tenho uma preferência, porém, vejo prós e contras em cada formato.




Curtos: Quando o livro tem muitos capítulos, evita-se que se demore muito em determinadas situações que poderiam deixar o leitor entediado. Porém deve-se tomar cuidado para que o autor não dê um certo spoiler nos títulos dos capítulos (caso haja título, o que não é o caso das sagas Jogos Vorazes e Divergente por exemplo) o que faz com que quem lê não sinta-se surpreso em alguma ação, já que o fato foi adiantado no título. Porém, esse quesito pode ser levado a favor do autor, fazendo com que o leitor tenha curiosidade pelas páginas seguintes.

Longos: Em minha opinião, a leitura flui melhor em capítulos longos. Deve-se apenas tomar cuidado com o revés citado acima, em relação a se demorar em certos assuntos. Também é uma boa forma de prender o leitor, principalmente os que insistem em só parar de ler em fins de capítulos, e se houver revelações nesse final, provavelmente a leitura desse indivídio se levará por um bom tempo.

Essa é uma escolha pessoal dos autores que penso eu que deve ser tomada com bastante cuidado, visando o gênero e o rítmo do livro.

E vocês, preferem capítulos curtos ou longos? Deixe suas opiniões nos comentários!

Márcia

19 de set de 2013

Resenha - Querido Diário Otário, Os Superlegais são Superchatos

Oi pessoal! Hoje falarei sobre o livro "Querido Diário Otário," - Jim Benton.

 Bom, encontrei esse livro na biblioteca da minha escola, e tive curiosidade pois já ouvi muita gente falar sobre a série. Nunca havia lido nenhum dos livros, mas deu pra ler tranquilamente e entender tudo. O livro tem um formato que assemelha-se com o tão famoso "Diário de um Banana" de Jeff Kinney.

Introdução: O livro conta a história de Jamie Kelly e tem foco na sua vida escolar. Escrevendo em forma de diário, neste livro o seu dilema é a questão de boas maneiras.

O livro tem apenas 123 páginas, e dá pra ler em 1 hora, pois as páginas têm mais figuras do que texto. Eu diria que, aos 8 anos daria uma nota 10 pra esse livro, portanto acho que ele atinge o esperado para sua faixa etária. É cheio de esquetes divertidas, porém o roteiro é fraco, o que é normal em livros infantis. Eu diria que é um ótimo presente para os iniciantes na leitura. Também é interessante para os leitores mais àvidos, principalmente quando estamos lendo livros muito pesados e cansativos, uma pausa para ler um livro desse tipo é bastante conveniente.

Adorei as referências a Star Wars, Harry Potter e se não me engano à
Fantástica fábrica de chocolate.

Adorei os esquetes dessa página, tanto aos Simpsons e Voldemort
quanto a pagina seguinte, ensinando como colocar a culpa
em outras pessoas haha. (Clique para ampliar).

Mais frases de para-choque que resumem filmes!



















































É isso pessoal, e vocês, já leram ou  acham interessante esse tipo de livro? Deixem suas opiniões nos comentários!

15 de set de 2013

3 Adaptações cinematográficas fracassadas

Que adaptar um livro pra cinema, todos nós sabemos que é difícil. A verdade é que nunca conseguirão agradar a todos, pois eu acho que tem algumas pessoas que não entendem que não tem como colocar todas as falas do livro em 2 horas de filme. Se até Harry Potter sofreu críticas, as outras adaptações também não foram poupadas. Veja agora 3 adaptações de filmes famosos que foram consideradas fracassos.

                                       1- Cidade dos Ossos  


A arrecadação nos cinemas foi muito abaixo do esperado, principalmente se compararmos com o custo de produção. Sendo assim, visando o roteiro fraco de "Cidade das Cinzas", não encontrou-se outra alternativa que não fosse adiar a produção e esperar um novo roteiro para o segundo livro da série. Eu ainda não assisti o filme pois estou terminando o livro, mas tem muitos fãs da série furiosos com a adaptação, porém, no geral, as pessoas que não leram o livro parecem ter gostado do filme.



  2- O Mar de Monstros  

O fracasso desse filme não foi nenhuma surpresa. Muitos fãs se sentiram tão decepcionados ao assistirem O ladrão de Raios que nem se deram ao trabalho de prestigiar o segundo livro da série.  A escalação de atores mais velhos (com a justificativa de que seria mais interessante para o romance de Percy e Annabeth) não agradou a grande maioria.Tamanho é o fiasco, que considera-se a possibilidade de encerrarem as produções e reiniciarem as adaptações para cinema.




   3- As Crônicas de Nárnia  

O sucesso de "O leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa" não aconteceu novamente no segundo filme. A sequência, "Principe Caspian" não atingiu as expectativas e então a Disney anunciou que não iria financiar o terceiro filme devido a limitações orçamentais, e acabou passando o bastão para a Walden Media, que levou às telonas "A viagem do peregrino da alvorada" em parceria com a Century Fox.

E você, qual adaptação te decepcionou? Deixem suas opiniões nos comentários!

Márcia


                             

12 de set de 2013

"Animais Fantásticos e onde Habitam" ganha adaptação cinematográfica com roteiro de J.K Rowling

É isso mesmo pessoal. Hoje mais cedo  li algumas notícias, mas imaginei ser apenas alguns falsos rumores. Porém a notícia se espalhou rapidamente e agora fontes seguras já anunciaram.
E para a felicidade geral dos PotterHeads o roteiro está sendo escrito pela própria J.K Rowling! A parceria com a Warner conta também com o melhoramento da Pottermore, (que venha a Pottermore em Português!) desenvolvimento de games e até a expansão do The Wizarding World of Harry Potter, em  Orlando. Além disso, o livro "Morte Súbita" também ganhará uma adaptação, prevista para 2014.

Veja a declaração de J.K Rowling:


"Tudo começou quando a Warner Bros. veio a mim com a sugestão de transformar ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ em um filme. Eu achei uma ideia divertida, mas a ideia de ver Newt Scamander, o suposto autor de ‘Animais Fantásticos’, recriado por outro escritor era difícil. Tendo vivido por tanto tempo no meu universo fictício, eu sinto-me muito protetora sobre isso e eu já sei muito sobre Newt. Como os fãs mais ávidos de Harry Potter sabem, eu gosto tanto dele que eu até casei seu neto, Rolf, com uma das minhas personagens de Harry Potter favoritas, Luna Lovegood.

Enquanto eu considerava a proposta da Warner, uma ideia tomou forma e eu não conseguia descartá-la. Foi assim que eu acabei dando minha própria ideia de um filme para a Warner Bros.




Embora vá se passar na comunidade mundial mágica de bruxos e bruxas, onde eu fui tão feliz por dezessete anos, ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ não é um prelúdio ou sequência da saga Harry Potter, mas uma extensão do mundo mágico. As leis e costumes da sociedade mágica secreta serão familiares para qualquer um que leu os livros de Harry Potter ou assistiu aos filmes, mas a história de Newt começará em Nova York, setenta anos antes de Harry começar sua jornada.


 Eu sempre disse que eu revisitaria o mundo mágico se eu tivesse uma ideia que fosse realmente excitante, e é esta." , explica J.K Rowling. (Tradução: Potterish)


 É isso pessoal, espero que tenham gostado da notícia (quem não gostaria?).  E vocês, o que acharam?

Márcia

11 de set de 2013

Resenha - A Esperança


Introdução: Com toda a repercussão que a rebeldia de Katniss causou, agora que sabemos que sim, o distrito 13 existe, chegou a hora de juntar-se a ele e iniciar uma revolução. Querendo ou não, Katniss virou o tordo e tem de, mesmo a própria se sentindo insegura, passar coragem e incentivar os distritos para que finalmente ocorra o fim dos Jogos Vorazes  e das regalias para a capital.

Apesar do turbilhão de acontecimentos, este não é o meu preferido da série. A parte "preparatória" demorou séculos (eu e minhas hipérboles) e a parte do ato em si foi muito rápida e confusa, o que não deixou a leitura fluir muito bem pois tive que ficar relendo algumas páginas.





Opinião

AVISO: Se você ainda não leu o livro, pare de ler e nem veja as imagens seguintes pois contém spoilers cruciais da história.
Bom, eu nunca achei Katniss o símbolo da revolução de verdade, apesar de  ter sido a causa da mesma. Diria até que ela foi bastante manipulada ao longo da trama, mas não podemos esquecer que ela é uma menina de apenas 17 anos.

Meu ódio pela protagonista só aumentou no último filme. Como assim ela mata Coin sem ter a mínima certeza dos fatos? A única coisa que salvou a cena foi a morte de rir do Snow. #épica


CLIQUE PARA AMPLIAR
Fãs da Stephenie, é só uma brincadeira,
por favor não levem a sério.



Acho que J.K Rowling andou dando uns conselhos pra Suzzane, porque quanta gente morreu, né gente? Desculpem, mas eu tive que postar essa imagem haha.
Nunca fui muito fã do Finnick (me julguem) mas foi triste acabar com os sonhos do casal.





Para variar essa minha mania de curtir páginas de séries que eu ainda não terminei acabou fazendo com que eu lesse um spoiler terrível. Só entendi por que já sabia o que iria acontecer, mas pra variar, foi bem confusa essa parte, não acharam? e Prim, que foi a razão de tudo que aconteceu com Katniss morre? como assim produção?Eu achei a morte da Prim bem explosiva, não acharam? haha #cruel 


Gente, odiei o período Peeta maluco, que foi aquilo?

Aliás, eu fui #TeamPeeta do início ao fim da série, e o Josh Hutcherson interpretá-lo no cinema só aumentou meu amor! Já Katniss se mostrou bastante infeliz nas últimas páginas, claro que como uma boa distopia geralmente as histórias não terminam com um "felizes para sempre",  mas coitado do Peeta, que nem sabemos ao certo se é o amor da vida de Katniss, já que Gale simplesmente "fugiu" para outro distrito. Se isso não tivesse acontecido provavelmente Katniss teria de escolher no uni-duni-tê por que sinceramente duvido que ela escolheria sozinha. #desabafando


Bom, é isso, essa resenha foi bem pessoal, portanto gostaria que também expressassem suas opiniões nos comentários. Pra quem é fã, não deixem de dar uma olhada nas FanArts da trilogia na internet, uma mais linda que a outra!

Márcia





8 de set de 2013

3 Casais Literários


Oi pessoal, tudo bom? Sendo você um leitor voraz ou não, com certeza já formou e/ou torceu por um casal literário. Veja minhas opiniões!


Hermione (Harry Potter): Nunca houve dúvida, na verdade estava bem claro desde o primeiro livro pra quem quisesse ver que Rony terminaria com Hermione. Porém se supôs muitos casais. #Harmione? #Romione ou #Dramione?


Dramione. Amo o Draco (me julgue haha) e realmente achei que ele iria mudar e que essa implicância com a Hermione seria uma paixonite, mas depois do quarto ou quinto filme ficou claro o adulto que ele se tornaria. (Falo isso sobre os filmes, pois ainda não terminei a série de livros portanto não posso dar uma opinião concreta).

Katniss (Jogos Vorazes): Digamos que a junção de nomes para o casal formado por Peeta e Katniss não soa muito bem, né, Hutcherson?
FOTO REAL: Brincadeira de fãs.
Essa é apenas uma das diversas junções mal-sucedidas para nome do casal. Provavelmente Suzzane não pensou nisso ao escolher o nome haha. Enfim, #Gale ou #Peeta?
Mil vezes Peen... bom, a segunda opção.





Só eu associo a capa com o
 personagem principal, mesmo
sendo diferente da original?


Tally (Feios): Eu acho essa uma questão bem dividida pois ambos foram personagens importantes na vida de Tally. #Team David ou #Team Zane?

Apesar de gostar muito do Zane e até me conformar com o casal, me apeguei muito ao David, então ele é minha escolha.

É isso pessoal, espero que tenham gostado. E vocês, quais casais "shippam"?

Márcia

5 de set de 2013

Resenha - Em chamas

Oi pessoal, tudo bem? Eu estou muito brava com essa área de postagens do Blogger, cliquei em Ctrl + Z para voltar umas coisinhas e ela apagou o post todo e salvou automaticamente! Mas vamos lá, refazendo haha!

Introdução: Após ter sobrevivido sobreviver a 74ª Edição dos Jogos Vorazes, o "felizes para sempre" está longe de acontecer na vida de Katniss. Como se não bastasse sofrer com a opressão da Capital pelo ato rebelde que desencadeou rebeliões em vários distritos, o Reality preparou uma surpresa para a edição comemorativa de número 75: Os Jogos Vorazes irão acontecer apenas com os vencedores das edições anteriores.


Bom, nesse livro a preparação e os Jogos Vorazes em si acontecem muito mais rapidamente, o que eu achei interessante pois a leitura fluiu melhor.




Opinião 
Contém Spoiler. 
Acredito que todos tenham achado um pouco repetitiva a história do segundo livro, certo? Eu acho que certamente a história seria muito bem resolvida em 2 livros, mas o vício da trilogia não deixou. Achei apenas um pouco confusas as últimas páginas, do momento em que Peeta e Katniss são resgatados da arena. Achei bem criativa a ideia da arena em formato de relógio, e o momento em que todos fazem o símbolo de respeito com as mãos é bastante emocionante, porém confesso que não consegui interpretar o símbolo pela descrição do livro Três dedos médios, como assim? Mas obrigada filme por ter me esclarecido haha. Aliás, que Novembro chegue logo! Faltam só 2 meses para a adaptação para cinema, ansiosos?

Espero que tenham gostado, não esqueçam de comentar!

Márcia

1 de set de 2013

After all this time?

Olá pessoal, pra quem não sabe  hoje, dia 1º de Setembro é o dia que o ano letivo começa em Hogwarts.

    Coincidentemente, sem me tocar disso, eu estava pensando em como seria se Hogwarts realmente existisse. Como estaríamos ansiosos esperando os 11 anos de idade, e como passaríamos noites em claro imaginando para que casa iríamos. Realmente o universo criado por J.K Rowling seria sonho de consumo de muita gente, porém se hoje as pessoas já fazem coisas terríveis, não quero nem imaginar como seria o mundo com a magia, que obviamente não seria utilizada para o bem por muitos.
 
Voltando para a realidade,  eu não sei muito bem o que dizer quando penso em Harry Potter. Não, eu não cresci com Harry, e só tomei interesse pela série muito depois de seu término. Porém, nas primeiras páginas do livro já foi possível observar por que Harry Potter é tão admirado. Talvez seja o único livro em que a expectativa alta não me atrapalhou. talvez porque, não importa o tamanho de sua expectativa, o livro surpreendentemente consegue superá-la. E sim, mesmo depois de todo esse tempo, mais fãs da saga surgem a cada dia. Harry Potter é um fenômeno  e acredito que a frase "Tal saga é a minha preferida  depois de Harry Potter" ainda vá durar muito tempo. Mas quem sabe a fadinha da inspiração apareça em J.K Rowling qualquer dia e ela nos leve para um novo universo. E também, que novos escritores venham e nos encantem com novas histórias.

Eu sou da Grifinória, não pelos testes mas sim pois sinto realmente que sou dela, pelas suas características. E você, de que casa é?  Deixem suas opiniões nos comentários!

Márcia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...